Mulher austríaca apresenta raro quadro de lactação na vulva: entenda

Revista GalileuMulher austríaca apresenta raro quadro de lactação na vulva: entenda

Médicos relataram um raro quadro de lactação que ocorre na vulva de uma mulher de 29 anos, na Áustria. De acordo com os responsáveis pelo caso, a paciente contou estar sentindo dores na região e disse que havia um "líquido branco" saindo de seu órgão genital.

O fato ocorreu logo após a mulher dar à luz ao seu segundo filho, então os profissionais inicialmente pensaram que os sintomas eram resultado de um abscesso na área (quando uma região do corpo apresenta acúmulo de pus). Contudo, ao examinarem a jovem mãe, detectaram a presença de tecido de mama ectópico em sua vulva.

Leia também:+ Após fazer muita força no banheiro, mulher perde a memória de modo temporário+ Após tratamento, mulher trans consegue amamentar seu filho

Como contam os especialistas, entre 1% e 5% das meninas nasce com tecidos mamários em outras regiões do corpo que não os seios —, mas sua ocorrência na genitália feminina é ainda mais rara. O Dr. Richard Mayer, do Departamento de Ginecologia, Obstetrícia e Ginecologia Endocrinológica do Hospital Universitário Kepler, na Áustria, que tratou a paciente, disse ao Live Science que nunca havia observado um caso como esse antes.

Quando as mulheres têm tecido mamário em outros locais que não nos mamilos ou nas aréolas (nome dado à região circular que envolve o mamilo), a condição é tipicamente diagnosticada na gravidez, quando é mais fácil de detectar, de acordo com Mayer. De fato, a jovem se lembrou de ter um grande fluxo de corrimento após sua primeira gravidez.

Segundo um estudo publicado sobre o caso, a paciente só sentiu dor e suspeitou que algo estivesse errado em sua segunda gravidez, pois, ao suturarem a vulva da mulher após o parto, os médicos deram um ponto em um duto excretor, o que causou muita dor. Posteriormente o ponto foi retirado e a mulher começou a se sentir melhor.

Os médicos recomendam que em casos como esse o tecido mamário seja retirado, porque tem grandes chances de tornar-se cancerígeno no futuro.

Acompanha tudo da GALILEU? Agora você pode ler as edições e matérias exclusivas no Globo Mais, o app com conteúdo para todos os momentos do seu dia. Baixe agora!